Os três tempos de um quinhentino do Predeba

Explicar texto é um negócio meio complicado e quando o texto é enigmático como este, então aí é que a porca torce o rabo. Mas, como diria Madame Fifi, vamos aos fatos porque assim são os atos.

Antunes (E), Heloisa, Preta, Predebon. Morro das Pedras, Florianópolis

Predeba, é o auto-apelido do bom amigo José Edemar Predebon, marido da Helô e pai de uma porção de filhos ainda mais lindos do que eles.

“160113 é um antigo quinhentino feito em sua homenagem e que fará cinco anos dia 31 próximo”. 160113 é como ele costuma escrever as datas. Esta, por exemplo quer dizer 13 de janeiro de 2016. Quinhentino é um tipo de crônica/poema – ou seria poema/crônica – que ele tem a pachorra de escrever com quinhentos caracteres. Isso, 500 carácteres, nem mais um, nem menos um. É alí, na batata. Isso, dito, passemos, repito, ao quinhentito (é quinhentino, mas eu queria fazer uma gracinha).

EAS, o radialista que chegou lá, tu és um privilegiado, por tudo. Pela Preta, pela carreira, por teu sorriso inefável e, concluindo, mas não esgotando, pela tua verve para brincar com o cotidiano, qualidade que Jorge Amado se orgulhava de cultivar. Pois Don Eurides, saiba que cangalha rima com migalha, e que a boa rima não falha (nem atrapalha). Que se não brincarmos com as palavras e com os amigos, este mundo vai ficando cada vez mais cinza. Continuemos, pois, Severo, (pero no mucho) a fazer rir nossos caros ouvintes, também com textos quinhentinos, como este, confira. Abrako do predeba 120131

0 Respostas para “Os três tempos de um quinhentino do Predeba”


  • Nenhum Comentário

Deixe um Comentário